Blog da Vivian Whiteman

A Jovem Carrie ou Sex and the City Jr.

Vivian Whiteman

As fãs de Carrie Bradshaw, a jornalista-fashionista de ''Sex and the City'', estão tensas. Está prestes a ser lançada uma série que contará a adolescência da musa das loucas por sapatos (e bolsas, e vestidos, e homens ricos, cof, digo, homens bonitões).

A atriz Anna Sophia Robb será a  versão teen da personagem em ''The Carrie Diaries'', nova série da CW.  Fora o cabelo, é meio difícil imaginar que ela se transformaria numa mulher estilo Sarah Jessica Parker, mas, minha gente, esse é o reino da ficção.

Pensando bem, a série é uma espécie de ''Star Wars – A Ameaça Fantasma'', só que em vez de nerds, o alvo são as moças fashionistas e simpatizantes. E em vez de mostrar como Anakin virou Darth Vader, vamos ver como a mocinha Carrie virou a top tendencista e colunista da ''Vogue''.  Não estou dizendo que Carrie seja nenhuma vilã, antes que as fanáticas me furem com um Manolo-agulha. Enfim, vocês entenderam, a ideia é mostrar ''como nasceu o mito''.

O engraçado é que nas fotos, já adolescente, Carrie parece uma fashionistas formada. É como se a adolescência dela fosse uma espécie de mundo ''Gossip Girl'' (aliás, a nova série é dos mesmos produtores que criaram o mundinho de Serena e Blair). Porém, nos flashbacks que rolavam no próprio seriado e no primeiro longa da turma, que voltavam até a casa dos 20 anos das personagens, Carrie não parecia assim tão incrível… Sim, ela já seguia as tendências, mas existia um elemento cômico na situação.

A  jovem  Carrie mal acabaou de chegar a Manhattan e já está arrasando. Ela não faz ''sex'' ainda, mas já ganhou a ''city'', a atenção de um boy magia, amigas incríveis e roupas que toda adolescente amaria ter.  Assim é fácil, né, gente? Um pingo de realidade cruel nesse conto de fadas, please, senão perde a graça. Vamos aguardar.

Vamos esperar, enfim,  por um bafinho, uma cafonalha,  um trauma que seja. Tipo quando os irmãos Walsh chegaram a Beverly Hills no início do seriado noventista ''Barrados no Baile''. Ou quando a riquinha nojentinha de ''A Garota de Rosa Shocking'' pergunta à linda personagem de Molly Ringwald se ela compra as roupas dela ''numa loja brega''. Não sabe do que estou falando? Pois recorra a São Google. Cultura pop também ajuda a entender o mundo, sabia?

E será que os caretas da TV americana vão mostrar quando Carrie, a mulher-chaminé, começou a fumar? Oh, dúvida atroz.

Fiquem ligados.

the-carrie-diaries-promo (clique aqui para ver o trailer da série)

Bjs, VW