Blog da Vivian Whiteman

Só para leoninas

Vivian Whiteman

Lembram da promessa do mercúrio retrô? Eu me lembro, não esqueço das minhas promessas, tenho esse defeito, grave para o mundo de hoje…

Fazer o quê, assim  aprende-se mais.

Então vamos ao pesadelo da leonina no MR:

Uma leonina gosta de ouro. Na verdade, curte dourado, a cor do momento. Pode ser dourado-ouro, pode ser cobre também, ouro-velho, glitter d`ouro, qualquer brilho meio solar tá valendo…

Ela se monta toda de dourado, parece Cleópatra chegando diante dos romanos. Das unhas do pé à cabeça. Brilha mais do que todos os lustres da festa, é assim que é, o modelo foi pensado, pra ofuscar. E pra ofuscar é preciso ter coragem. É muito mais fácil ser linda, ser bonita, ser elegante, ser discreta, ser charmosa. Chegar ofuscando é um trauma. E nem sempre dá certo, quase nunca é chique, chega a assustar.

 As panelinhas falam mal dela. A roupa rasga de tanto bordado metalizado, alguém comenta que ela usa tanto acessório pq é tudo bijoux, nada de jóia. A mãe dela liga durante a festa e pergunta se ela teve mesmo coragem de sair daquele jeito. O sapato dourado e alto é lindo, mas aperta e obriga a andar estranho, tem de se achar um jeito. Ela dança, bebe, se joga, borra o make, fica descabelada e até ri. Chegando em casa, senta na cama e fica em silêncio olhando para as paredes  durante 3 horas porque o romano que motivou a produção não estava na festa. 

 A leonina, sempre acusada de espalhafatosa, bicuda, bravinha, mandona, aparecida, casca-grossa tem esse segredo. Ela é capaz de imitar a Via Láctea pra agradar um só vagalume. Se ele não está ela distribui o exagero pra geral porque, enfim, não há mais nada a fazer.

Fica a dica.

PS: Talvez eu esteja um pouco melancólica hj. É que comecei uma nova vida, cês entendem, né?

PS2: Eu sou uma versão contida disso. Ascendente em Aquário, sabe comé.